terça-feira, 11 de agosto de 2015

Eita geração de homens bananas!

Quando eu digo que o mundo está de cabeça para baixo... Uma Kombi muito velha dirigida por um senhor mais velho ainda atravessa a pista na diagonal, acerta o meu carro (dentro da faixa) e homem me diz: “o senhor bateu no meu carro”.

1) Ele certou o para-lamas traseiro na altura da porta. Exatamente onde fica a cadeirinha da minha filha de 4 anos (que estava no carro no memento);
2) Como eu trafegava em baixa velocidade não pedi a direção do veículo o que poderia ter acarretado no atropelamento do casal com uma criança de colo que esperava na calçada para atravessar a rua;
3) Comecei a tirar fotos do local quando a mulher começou a me censurar: “Coitado do homem, não tem nem o que comer e fica tirando fotos da batida”. E acrescentou: “Tenha compaixão!”;
4) Convidei-a ter compaixão pagando o prejuízo que o homem me causou e continuei registrando tudo;
5) Perguntei ao senhor se a Kombi era dele. Ele colocou a mão sobre a orelha e me perguntou: “hein!!”.

Conclusões:
1) Aquele senhor não tem qualquer condição de dirigir. Seja pela idade, seja pela audição ruim, seja pela ausência de óculos conquanto eu não seja oftalmologista;
2) A mulher só pediu compaixão para o homem, mas em nenhum momento ofereceu ajuda;
3) Se eu tivesse correndo, perdido o controle e a tivesse atingido com a filha ela não teria qualquer compaixão;
3) Se fosse um acidente grave e minha filha tivesse sido ferida ela não pedia compaixão para menina.
4) Ela sequer sabia se o homem (de aparência pobre) passa fome realmente;
5) A mulher mesmo sem saber que havia uma criança no carro sentenciou-me: “Tenha compaixão!”;
6) O que mais impressionou foi a (falta de) atitude do marido. Permaneceu calado o tempo todo enquanto a mulher continuava a me censurar. Eita geração de homens bananas!

Com toda compaixão por aquele senhor idoso registrei a ocorrência antes que ele se machuque ou cause um acidente grave a um inocente. Como poderia ter ocorrido a minha filha, aquela família ou todo nós.

Por fim, sou agradeço a Deus porque ninguém se machucou!

Blogs que eu acompanho