segunda-feira, 15 de julho de 2013

Como funciona a meritocracia na educação do Rio de Janeiro

1 – O número de aprovações valem pontos (metas)
2 – Atingir metas significa mais dinheiro, para escola e para os docentes.
3 – Ainda que o professor seja irredutível quanto à aprovação imerecida, ele olha para o colega ao lado e pensa: “Ninguém vai receber o prêmio por minha causa”. Daí ...
4 – O que o aluno aprende isso é medido nem tem importância.
5 – A Escola não apresenta boas condições de trabalho (salas cheias, alunos desmotivados, indisciplina consentida pelo Governo/Sociedade etc)
Conclusão: Farinha pouca, meu pirão primeiro. Se não há dignidade, trabalhar correto pra quê?

Para quem não entendeu, eu desenho.
Minha filha, aluna do oitavo ano, me perguntou. - Qual a resposta certa nesta questão? Isso está errado, não está pai? (vide imagem)
Você acha que uma menina de 13 anos percebeu o erro e o professor não? Quando o mérito é o número (de aprovados) conteúdo para quê?

PS: O(A) professor(a) não tem culpa alguma, que fique bem claro.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Sobre a política: Divagações

Em meio às divergências políticas a verdade é coisa que menos interessa.
(Leonardo Martins)


TCCs, Monografias, Dissertações e todos os trabalhos de conclusão de graduação só os fatos têm valor (opiniões e “achismos” reprovam). Na política, contudo, o factoide é a única coisa de valor.
(Leonardo Martins)


A atual onda de interesse pela política é algo muito, muito positivo. O problema é “politização” que se baseia em notícia do tipo jornal O POVO.
(Leonardo Martins)


Quando se trata de política a mente mais lúcida e equilibrada se inclina a ideologia das massas como torcida organizadas.
(Leonardo Martins)


Dizem que o coração que razões que a própria razão desconhece. Na política não há razão alguma.
(Leonardo Martins)


Se você deseja trabalhar numa equipe onde haja equilíbrio emocional e razoabilidade nas tomadas de decisões, não procure os grupos políticos.
(Leonardo Martins)


Ruim não é passar a pagar Imposto de Renda, é pagar, de novo, pela educação, pela saúde e pela segurança.
(Leonardo Martins)

Muitos gostam de estar certos o tempo todo. Eu prefiro estar errado quando a previsões são pessimistas. Nestes casos estar certo me causa dor.
(Leonardo Martins)

A democracia brasileira beira o ridículo.
1) Direito ao voto: é obrigatório;
2) Horário eleitoral gratuito: é 100% financiado;
3) Candidato processado: é ficha limpa;
4) Voto nulo: não é respeitado.
Democracia?

(Leonardo Martins)



Coisas que aprendi com as eleições 2014
1 - Quem torce por algum candidato fica surdo;
2 - Se você critica um candidato arruma inimigos;
3 - Se critica o outro arruma inimigos;
4 - Se critica os dois é ignorado;
5 - Quem está perdendo sempre ataca o adversário;
6 - Quem está ganhando sempre ameniza ou muda o discurso, antes, mais radical;
7 - Os debates são teatros com atores de baixa qualidade;
8 - A verdade é única coisa que ninguém tem interesse em saber;
9 - Quem ganha não faz a menor diferença, o povo perde sempre.
(Leonardo Martins)

Blogs que eu acompanho