sexta-feira, 2 de março de 2012

Saudades do Osvaldo


Não é o seu aniversário ou qualquer data especial para ele. É para mim e isso já basta: Saudades do Osvaldo!

Saudades do professor brilhante que verdadeiramente se preocupava com seus alunos. Preocupava-se, antes de tudo, com a autonomia deles. Jamais ridicularizou qualquer fala por mais absurda que fosse. Pelo contrário, ouvia (ouvia mesmo não somente escutava como a maioria) e só depois trazia um questionamento a respeito.

Saudades do coordenador cuja coragem para enfrentar os desafios propostos pela organização foi contagiante. Contagiante para, nós, seus alunos e para, eles, seus professores. Ele não olhou para infantilidade das metas propostas pela cúpula ou tentou encontrar as soluções sozinho. Para ele o problema só poderia ser resolvido com trabalho em equipe. E foi em equipe que nós avançamos a despeito de tudo, das surpresas do MEC, inclusive.

Saudades do homem íntegro que sabia se posicionar em todas as situações sem perder sua identidade. Chamo isso de “anticamaleão”. Não ele não era um aqui, outro ali e outro acolá. Era sempre o mesmo em seus posicionamentos. Sempre respeitosos, mas fundamentados em argumentos. Quem não sabia argumentar haveria de perder a “discussão”. Ele, o Osvaldo, não se escondia, não se camuflava, não tergiversava, não era falacioso e não faltava com a verdade. Olhava sempre olho no olho respeitando quem quer que fosse. Do menor ao maior ele respeitava.

Saudades da sua fé no futuro melhor apesar das incoerências das organizações. Saudades do seu altruísmo, do seu senso de justiça e da sua empatia. É ... saudades do Osvaldo.

Neste último ano começo a “encaixotar” as lembranças que levarei do Seminário Batista do Sul do Brasil. É verdade que as lembranças amargas são as que mais ficam gravadas na memória, mas quero pensar nas boas coisas que aqui vivi. Entre elas certamente está a figura do professor, coordenador e homem íntegro de Luiz Osvaldo Ribeiro.

Este blog tem um pouco da sua essência. Facultare est (há escolha) representa um sigelo fragmento daquilo que com ele aprendi. A autonomia.

Saudades do Osvaldo!


O que eu mais amo no Seminário do Sul ... na verdade ... é a absoluta liberdade que nós temos para pensar, para lecionar, para se relacionar com os alunos ...
(Osvaldo Luiz Ribeiro)

Blogs que eu acompanho